O CÉREBRO NA SALA DE AULA

O Programa:

         

       A Educação atual nos impõe a uma constante reflexão das diversas demandas que surgem nos novos tempos. Pensando na criação de um espaço de reflexão de tais demandas oferecemos o Programa de Aperfeiçoamento Educacional - “O Cérebro na Sala de Aula” para que possamos junto aos profissionais da Educação desenvolver estratégias e ferramentas que possam impactar positivamente o árduo trabalho do professor em sala de aula.

      A escola é um Lugar de Aprendizagem, mas acima de tudo de Desenvolvimento e de Aprimoramento Humano. E para falar de Desenvolvimento e Aprimoramento Humano e de Aprendizagem buscamos ancoragem nos conhecimentos da Neurociência, que é um campo do conhecimento que nos auxilia a entender o funcionamento cognitivo e executivo em toda a sua dimensão de potencialidades e de dificuldades. O conhecimento do cérebro é fundamental e deve também ser um conhecimento de base na formação do educador. Isso faz toda a diferença!

          O Programa “O Cérebro na Sala de Aula” é uma capacitação voltada para a formação inicial e continuada de professores e educadores, que tem por objetivo fortalecer a capacidade das escolas de identificar os diferentes perfis de aprendizagem, promover a identificação precoce dos transtornos específicos de aprendizagem, a estimulação e o acompanhamento adequado das crianças identificadas, em especial daquelas que apresentam dificuldades. O conteúdo e a metodologia dos cursos foram desenvolvidos para permitir ao professor promover um ensino baseado em evidências científicas, permitindo a ele identificar os alunos que apresentam sinais sugestivos de dificuldades e transtornos específicos de aprendizagem, além de trabalhar com estratégias mais dirigidas às necessidades destes alunos. A formação pretende introduzir o professor ao universo da aprendizagem, fazendo uma relação entre a importância de entendermos como o aluno aprende, por que ele não aprende e o que pode ser feito para identificar as dificuldades e auxiliar os alunos a buscar o melhor de si em todos os aspectos possíveis. O enfoque baseia-se nas premissas do Desenho Universal na Aprendizagem, ou seja, ao formarmos o professor para identificar e ensinar melhor os alunos que estão com ou sem dificuldades para aprender, propicia-se uma melhor experiência de aprendizagem para todos os alunos. Afinal, Todos Aprendem! O importante é entender a diversidade e buscar a maneira pelo qual cada um constrói a sua aprendizagem e o seu modo peculiar de ver e de estar no mundo.