• Monica

A Importância do Coaching para um Jovem Empreendedor

Atualizado: 25 de Abr de 2018

Meu contato com o Coaching começou por volta de uns 3 – 4 anos atrás. Eu tinha acabado de sair da minha primeira experiência com empreendedorismo e estava procurando um emprego no mercado. Com os meus 23 – 24 anos na época, recém-formado, eu não sabia bem o que queria e nem quais eram as minhas qualidades. Lembro que o começo do processo foi muito voltado a me conhecer, as minhas aspirações, sonhos, valores.. Já naquela época eu começa a buscar mais autoconhecimento sozinho, mas o coaching foi como um salto e me abriu muitas portas. Influenciado pela Mônica (minha coaching), eu fiz alguns cursos de autoconhecimento e PNL (Programação Neuro Linguística) - que entendo que tem como objetivo o autoconhecimento para maximizar as suas potencialidades – que realmente mudaram a forma como eu enxergava a vida. No decorrer do processo, entendemos que eu realmente tinha um sonho e uma veia empreendedora muito forte e que seria indicado, já que eu queria entrar no mercado mais uma vez, buscar empresas que pelo menos tivessem uma forte veia empreendedora também. No processo de coaching, uma outra ferramenta são as “Mile Stones” - ou marcos para você verificar o seu desempenho com vista aos seus objetivos - e com eles eu tinha metas de processos seletivos para participar até que conseguisse um emprego (objetivo maior naquele tempo). Veja ai como o coaching busca te manter focado no seu objetivo. Depois de alguns meses eu finalmente consegui esse emprego e ele era bem ligado ao que eu tinha definido como importante para mim no começo do processo de coaching. Tinha três(3) fatores importantes: Eu usaria a Administração para fazer o bem de uma forma direta na sociedade, conheceria o Brasil – viajando nesse projeto (um sonho pessoal que tinha definido) e era uma empresa que se dizia inovadora. Por causa desse trabalho, nós tivemos que interromper as nossas sessões porque logo comecei com o ciclo de viagens. Uns 8 meses depois, com o início da crise econômica e frustrado com o rumo que o trabalho tinha tomado, fui demitido junto com uma leva de colaboradores da empresa num corte devido ao fechamento e redução de alguns projetos que fazíamos para o Governo (na época o maior cliente). Fiquei bastante impactado pela primeira demissão da minha vida, mas enxerguei desde o começo que o discurso da empresa era dissonante da prática e do meu, logo eu de fato não me encaixava muito bem ali (entendo que boa parte dessa percepção tenha vindo com ajuda do coaching). Com o mercado em crise e poucas oportunidades de emprego e algum dinheiro guardado, também por grande influência do coaching, decidi apostar tudo em uma nova empreitada! Me encontrei de novo algumas vezes com a Mônica e avaliando o meu cenário de vida (riscos) e as minhas qualidades profissionais, vi que um novo movimento empreendedor era um movimento interessante e decidi fazê-lo. Hoje estou há quase dois (2) anos a frente do meu projeto. O dinheiro guardado do começo foi todo investido e contei com ajuda da minha família durante o processo. Depois de quase dois anos de negócio, com muitos erros e acertos, a operação alcançou um nível viável e conseguimos desenvolver tanto um conceito quanto um produto realmente inovadores e de qualidade no nicho de mercado que atuamos. Com o lançamento dos últimos produtos no último mês (novembro), vimos que a aceitação é realmente muito boa e eu entendi que embora todas as dificuldades – e foram muitas ao longo desse período – eu fiz a escolha certa lá atrás. Porque independente de agora o projeto fazer muito sucesso ou não com esses produtos novos lançados, eu já fiquei muito orgulhoso da qualidade de produto e serviço que alcancei partindo do zero. Nós próximos meses terei noção de quanto acertamos levanto em consideração o alcance da nossa marca e o resultado das nossas vendas. De qualquer forma, ganhei algumas certezas. Primeiro, o meu trabalho é bom. Dando esse negócio certo ou não. Encontrando um lugar com perfil similar ao meu, sei que tenho grandes possibilidades de realizar projetos bastante inovadores e de qualidade bem acima da média (como é exatamente o caso da nossa empresa no nicho de mercado que atuamos). Dois: o processo de coaching e autoconhecimento me muniram de certezas e resiliência para continuar o meu caminho atrás do meu objetivo. Dia após dia. O que é vital! Como empreendedor, muitas vezes nos vemos sozinhos, sem saber para onde ir e nos comparamos com os outros em empregos mais estáveis. É imprescindível ter muito claro para si e para a sua equipe o seu objetivo sempre. O coaching te ensina a fazer isso – fica a dica! Conhecer também as suas forças e fraquezas e definir marcos para avaliar o seu desenvolvimento também são ferramentas muito úteis em qualquer empreitada e que também são ensinadas no coaching.

Eu acredito que o melhor e talvez um dos únicos jeitos de ser feliz e bem-sucedido (entenda bem-sucedido aqui como ser muito bom no que se propõe a fazer) na vida é através do autoconhecimento. E sem dúvidas o coaching é uma excelente ferramenta que você pode usar para se conhecer melhor, entender seus objetivos e se manter focado neles ao longo do tempo.

Boa Sorte!

Felipe Lontra Piragibe

Fundador da NAIAH

www.sounaiah.com.br



0 visualização